sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Catástrofes individuais

Brumadinho é uma catástrofe coletiva.
Mas a morte é individual 
Há algum tempo vi um atropelamento 
O cara ia atravessar descuidadamente é um carro dá-lhe uma porrada. Morreu
Vi um muro cair em cima de um cara 
Morreu
Tanto faz se de morre numa multidão ou sozinho
O importante é que se morreu
O Reprogramador é um sistema, um programa que impede que a interferência (sempre a fatalidade é uma interferência controlável tecnicamente) atinja o usuário
É o estado da arte do Controle Vivencial
A RP salva vidas
Grande quantidade de pessoas que tiveram seu Brumadinho particular e morreu se estivessem reprogramado não teria morrido
Insisto tanto na reprogramação não para ganhar dinheiro - já tenho mais do que suficiente - mas para salvar todas as vidas de todas as pessoas vivas hoje que, reprogramando, não morrem mais!!
O Reprogramador resolve todos os problemas de todas as pessoas porque as pessoas que não reprogramam morrem - todas
E, reprogramando NÃO MORREM MAIS!!!
Porque, contrário à crença (porque é só uma crença!!!) NEM TUDO MORRE!!!
Há muitos seres que NÃO MORREM!!!
Baobás não morrem de velhice
Águas vivas e hidras são imortais biologicamente
Há humanos que não morrem porque reprogramam!!!!
O resto é mentira calhorda e canalha!!!
A morte dá muita grana
Você vale mais morto que vivo
Assim, escondem de você que tartarugas têm senescência insignificante
Esse nome é tão desconhecido que nem o dicionário do corretor automático do face desconhece. Significa que ao se chegar à idade adulta não se decai não se vai ficando senil, caduco
Ao contrário, fica-se cada vez mais forte
Claro, para isso tem-se de fazer certas coisas e não fazer outras que não se pode dizer num post desses
E leva tempo para aprender
Hoje, a tecnologia já tem ferramentas para vencer a morte
Nada há de mais importante no mundo que isso.
Entende a importância da reprogramação?
Entende nossa insistência nisso?
Você pode salvar também sua vida

Papa Xico: “homossexualismo e pedofilia são coisas diferentes “ Tão tá.